7 Piores Alimentos e Bebidas para Corredores
Nutrição

7 Piores Alimentos e Bebidas para Corredores

Saber o que comer às vezes pode ser complicado, então aqui estão 7 alimentos e bebidas problemáticos que os corredores devem evitar.

Saber o que comer às vezes pode ser complicado, então aqui estão 7 alimentos e bebidas problemáticos que os corredores devem evitar.

Saber o que comer às vezes pode ser complicado, então aqui estão 7 alimentos e bebidas problemáticos que os corredores devem evitar a todo custo:

O que você come e bebe como um corredor pode significar a diferença entre um PB e um desastre de corrida com cólicas estomacais. Mas o que deve ser evitado e por quê?

1. Bebidas energéticas

Obter um rápido impulso de uma bebida energética como o Red Bull certamente não é o mesmo que tomar uma bebida esportiva isotônica especialmente formulada, por isso é importante que os corredores entendam a diferença. Enquanto as bebidas isotônicas ajudam a repor os fluidos e nutrientes perdidos com o exercício, as bebidas energéticas só servirão para dificultar sua corrida, aumentando perigosamente sua frequência cardíaca, com a desvantagem adicional de montes de açúcar adicionado e fluxo sanguíneo reduzido. De acordo com um estudo da Universidade de Wisconsin, apenas uma lata de bebida energética como o Red Bull aumenta o risco de danos ao coração, portanto, opte pelas bebidas esportivas reais na próxima vez que precisar de um impulso para corrida.

2. Comidas fritas

Os alimentos fritos costumam ser mal interpretados como uma fonte de energia potente, e isso pode ser a ruína dos corredores ingênuos. Alimentos fritos são extremamente ricos em gordura e não são do tipo bom. Por causa de seu alto teor de gordura, esses alimentos são extremamente difíceis de digerir, o que os deixa parados no estômago durante a corrida. Isso significa que, em vez de destruir seu PB, você se verá lutando e se perguntando por que está se sentindo tão lento de repente. Essa sensação de lentidão é o resultado de seu corpo se concentrar em digerir os alimentos gordurosos que você comeu, em vez de bombear sangue para o coração e os músculos.

3. Produtos endossados ​​por atletas

Você pode associar alimentos promovidos por atletas famosos a uma dieta saudável, mas, infelizmente, está completamente errado. Pesquisadores de Harvard, Stanford, Duke e Yale descobriram que dos 122 alimentos e bebidas endossados ​​por atletas em 2010, 80 por cento dos alimentos eram "densos em energia e pobres em nutrientes", enquanto 93 por cento das bebidas continham açúcar adicionado. Infelizmente, essa estatística chocante mostra que a maioria dos atletas se preocupa mais com o dinheiro que está recebendo do que em dar um bom exemplo para seus fãs, portanto, seja extremamente cuidadoso se comprar um produto com seu astro do esporte favorito no pacote.

4. Laticínios

Você sofre de problemas estomacais a cada corrida e não consegue descobrir o porquê? A principal especialista gastrointestinal, Mary Danilewitz, conduziu um estudo e descobriu que a causa número um de dores de estômago entre os corredores são os laticínios, como leite e queijo. Isso ocorre porque esses alimentos contêm lactose, que pode ser difícil para algumas pessoas digerirem. Intolerâncias como essa podem não se tornar aparentes até que você comece a correr, quando a tensão adicional em seu corpo significa que a digestão sofre. Felizmente, existem alternativas que não farão você se dobrar de dor toda vez que correr, como leite de soja ou de amêndoa.

5. Alimentos ricos em fibras

Embora as fibras sejam um aspecto extremamente importante da dieta de qualquer pessoa, incluindo corredores, elas devem ser evitadas sempre que possível antes de correr. Isso porque a fibra no trato digestivo produz gases, que por sua vez causam dor e inchaço - não o que você quer quando está tentando se encaixar em uma boa sessão de treinamento. Dê um passo adiante com a fibra e ela pode até causar os infames 'trotes de corredor', que você definitivamente não quer experimentar (confie em nós). No entanto, certifique-se de estocar no final do dia após a corrida, pois as fibras são ótimas para manter a saúde intestinal, reduzir os níveis de colesterol e controlar os níveis de açúcar no sangue.

6. Barras de energia

As barras energéticas são ricas em proteínas, fornecem energia e são fáceis de contar com calorias - o que há para não gostar? Embora a proteína seja um componente-chave de sua dieta diária como corredor, ela pode mascarar deficiências em outros aspectos de seus hábitos alimentares. De acordo com a American Dietic Association, corredores que dependem fortemente de barras energéticas obtêm mais proteína do que precisam, enquanto deixam de tomar carboidratos importantes em sua dieta. Os carboidratos são uma ótima fonte de energia, e ignorá-los, acumulando altos níveis de proteína, fará com que você se sinta lento enquanto está correndo.

7. Álcool

Uma cerveja conquistada a duras penas após a maratona é o direito de todo corredor, mas o álcool deve ser bebido com moderação por uma infinidade de razões. Uma das maiores desvantagens do álcool para corredores são suas qualidades diuréticas. Isso significa que o álcool leva à desidratação, que por sua vez causa cãibras e fadiga muscular. Se você estiver correndo em um clima quente ou frio, qualquer álcool em seu sistema também afetará a forma como seu corpo regula sua temperatura. Quando está frio, você perde calor mais rapidamente do que normalmente faria se houvesse álcool em seu sistema e, se estiver quente, seu corpo terá dificuldade em liberar calor suficiente.