A psicologia da corrida
Treinamento

A psicologia da corrida

Descubra como vencer a batalha mental com a corrida, que está sempre lá.

Descubra como vencer a batalha mental com a corrida, que está sempre lá.

A batalha mental com a corrida está sempre lá. Desde motivar-se para sair para um treino até ir fundo quando você está encontrando dificuldades em uma corrida, sua resistência mental tem um papel importante.

As semanas após a primeira maratona são sempre interessantes. Depois da euforia de terminar, a corrida agora é uma memória distante, a dor nas pernas se dissipou, você comemorou ou lamentou seu desempenho e pode ter planejado sua próxima corrida. Talvez seja uma distância menor ou talvez até uma meia maratona para que você possa aproveitar a força que acumulou com o treinamento da maratona.

Correr é 90 por cento mental e 10 por cento físico.

Mas o que quer que você decida fazer, as chances são de que você terá que começar a correr novamente, treinar forte novamente e se preparar para uma corrida. No entanto, isso pode ser mais fácil de dizer do que fazer porque, como tantas vezes se diz, correr é 90 por cento mental e 10 por cento físico, o que certamente é o que parece aos 23 quilômetros (37 km) de uma maratona.

A psicologia da corrida é algo que tem sido debatido há anos e a maioria dos corredores certamente terá uma opinião. Quer você tenha gostado da experiência de ter um desempenho estelar na frente da família e amigos, ou a decepção de mancar ao longo da linha de chegada, a psicologia terá desempenhado um papel. Contanto que seu corpo seja fisicamente capaz de desempenhar um certo nível, a chave para o sucesso é lembrar que mentalmente você sempre pode se esforçar mais do que pensa.

Em muitos aspectos, o maior debate mental que você terá é se você deve correr ou não. Metade da batalha é realmente sair do sofá e sair pela porta. Não é o fato de você não ser capaz de correr, é se você pode ser mentalmente forte o suficiente para ir. Mas a batalha mental não para por aí. Quando você começa a correr e começa a ficar cansado, é também quando você tem que se esforçar mentalmente. Na maioria das vezes, você será capaz de continuar ou até mesmo correr um pouco mais rápido, mas só precisa se obrigar a fazê-lo. É claro que é muito fácil dizer, mas é outra coisa bem diferente de se executar.

Definir metas de desempenho como um resultado entre os 50 primeiros ou um determinado tempo pode ajudar a impulsionar você a atingir essas metas.

Definir metas de desempenho como um resultado entre os 50 primeiros ou um determinado tempo pode ajudar a impulsionar você a atingir essas metas. Cada parte do treinamento torna-se então mais um passo em direção ao objetivo final, o que significa que pular essas corridas se torna mais difícil. Se você perder o treinamento, corre o risco de não atingir seu objetivo. Lembre-se de que, para seguir seu plano de treinamento e atingir seus objetivos, você precisa ser inteligente ao definir sua meta e, para fazer isso com sucesso, existe uma fórmula bem conhecida e fácil de lembrar, chamada SMART.

Específico. Seu objetivo precisa ser específico, o que significa que você tem que identificar EXATAMENTE o que você precisa melhorar ou trabalhar para garantir que o objetivo final seja alcançado. Isso pode ser algo tão simples como se aquecer e se resfriar por pelo menos 2 milhas (3,2 km) ao fazer seus treinos, ou pode significar correr sem parar por meia hora. Seja o que for, saiba e cumpra com isso.

Mensurável. Certifique-se de que você pode medir seu sucesso. Isso pode ser qualquer coisa, desde correr um certo número de vezes por semana ou atingir uma determinada meta de tempo. É uma maneira fácil de registrar seu progresso e monitorar seu sucesso.

Ajustável. Sua meta precisa ser ajustável para que, se algo acontecer durante o treinamento, como uma lesão, você possa se adaptar. Obviamente, você não conseguirá correr sete dias por semana se estiver machucado, mas se for sensato, pode definitivamente se adaptar, improvisar e superar quaisquer problemas que possa encontrar.

Realista. Muitos corredores podem apontar decepções em suas carreiras de corrida porque definiram metas irrealistas. Ninguém pode correr uma maratona em menos de duas horas, então não imagine que você será o primeiro. Você não vai. Em vez disso, escolha algo que seja alcançável. Dito isso, não torne o desafio muito fácil. Você precisa se testar, até mesmo se esforçar, mas não escolha algo tão fácil que você não leve a sério, ou tão difícil que irá quebrá-lo.

Tempo. Você precisa ter uma meta de tempo em termos de distância da corrida, mas também um prazo para alcançá-la. Portanto, se você deseja correr uma maratona específica, reserve bastante tempo para concluir o programa de treinamento de maneira sensata e prática.